MONITORAMENTO ESPAÇO-TEMPORAL DA CONCENTRAÇÃO DE SARS-COV-2 NOS ESGOTOS SANITÁRIOS DA RMRJ

03/05 – Evolução espaço-temporal da concentração de SARS-CoV-2 na RMRJ

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Comentários
Após a nítida elevação da média móvel de 14 dias observada no período compreendido entre as Semanas Epidemiológicas 7 e 13 (semanas 17 e 23 do Estudo), depreendia-se que os resultados obtidos nas últimas semanas-Semanas Epidemiológicas 15, 16 e 17 (semanas 25, 26 e 27 do Estudo) indicassem estabilidade da concentração viral do SARS-CoV-2 nos esgotos sanitários, de acordo com valores mais elevados do que aqueles observados até a Semana Epidemiológica 13 (semana 23 do Estudo). No entanto, em todos os pontos de monitoramento observa-se o expressivo crescimento da média móvel em relação aos resultados da semana anterior. Com exceção da EE Leblon, nesta atual semana (SE18, SM28, 03/05/2021), foram alcançadas as maiores médias móveis ao longo das 28 semanas de monitoramento do Estudo Monitora Corona, o que poderia indicar potencial retomada do crescimento da carga viral presente nos esgotos sanitários da RMRJ.

Conforme já observado neste e em outros estudos sobre a aplicação da ferramenta Epidemiologia Baseada nos Esgotos, o registro do aumento da concentração viral de SARS-CoV-2 nos esgotos sanitários pode servir como indicador do aumento dos registros epidemiológicos das semanas subsequentes.

Obs.: Para mais informações e dados tabulados, consultar os relatórios mensais de acompanhamento do projeto.

MONITORAMENTO ESPAÇO-TEMPORAL DA CONCENTRAÇÃO DE SARS-COV-2 NOS ESGOTOS SANITÁRIOS DA RMRJ

Quadros Síntese