MONITORAMENTO ESPAÇO-TEMPORAL DA CONCENTRAÇÃO DE SARS-COV-2 NOS ESGOTOS SANITÁRIOS DA RMRJ

Novos pontos de monitoramento incluídos!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

De acordo com o planejamento do trabalho e o contrato estabelecido entre a CEDAE e a UFRJ, durante os 8 primeiros meses, o Estudo Monitora Corona compreendeu o monitoramento de 10 diferentes áreas da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. A partir do dia 03/05/2021, conforme também previsto no cronograma de trabalho, o Estudo incorporou novos 10 pontos de amostragem dos esgotos em estações elevatórias (EE), perfazendo a totalidade de 20 pontos de monitoramento. Os novos pontos são:

o EE Fundão → Localizada na Cidade Universitária (Ilha do Fundão) e contribuinte à ETE Penha;
o EE Parque Tecnológico →Localizada no Parque Tecnológico da UFRJ também na Cidade Universitária (Ilha do Fundão) e contribuinte à EE Fundão;
o EE Bica → Localizada na Ilha do Governador e contribuinte à EE Paranapuã;
o EE Paranapuã →Localizada na Ilha do Governador e contribuinte à ETE Ilha do Governador;
o EE Jacarepaguá → Localizada em Jacarepaguá e contribuinte à ETE Barra da Tijuca;
o EE Marapendi →Localizada na Barra da Tijuca e contribuinte à ETE Barra da Tijuca;
o EE Recreio → Localizada no bairro do Recreio dos Bandeirantes e contribuinte à EE Marapendi;
o EE Caiçaras →Localizada no bairro de Ipanema e contribuinte ao Emissário de Ipanema (não monitorado);
o EE São Conrado → Localizada no bairro de São Conrado e contribuinte ao Emissário de Ipanema (não monitorado);
o EE Saturnino de Brito → Localizada no bairro da Gávea e contribuinte à EE Leblon;

Os novos pontos envolvem a inclusão de áreas urbanas não anteriormente abrangidas pelo Estudo Monitora Corona, tais como São Conrado (EE São Conrado) e parte da bacia da Lagoa Rodrigo de Freitas (EE Caiçaras), bem como recortes específicos de áreas que já contribuíam aos pontos monitorados, mas cuja menor abrangência e segmentação sugerem a redução de incertezas da investigação de campo e tendem a contribuir para a melhor aplicação dos objetivos da ferramenta Epidemiologia Baseada nos Esgoto. Estes novos segmentos urbanos correspondem aos pontos de monitoramento: EE Jacarepaguá, EE Marapendi e EE Recreio – já contribuintes ao ponto de monitoramento ETE Barra; EE Paranapuã e EE Bica – já contribuintes ao ponto de monitoramento ETE Ilha do Governador; EE Fundão e EE Parque Tecnológico (Cidade Universitária) – já contribuintes ao ponto de monitoramento ETE Penha.

Da mesma forma que nos boletins semanais anteriores, os resultados correspondentes aos novos pontos de monitoramento encontram-se registrados nas respectivas pranchas a seguir apresentadas.

MONITORAMENTO ESPAÇO-TEMPORAL DA CONCENTRAÇÃO DE SARS-COV-2 NOS ESGOTOS SANITÁRIOS DA RMRJ

Quadros Síntese