MONITORAMENTO ESPAÇO-TEMPORAL DA CONCENTRAÇÃO DE SARS-COV-2 NOS ESGOTOS SANITÁRIOS DA RMRJ

26/04 – Evolução espaço-temporal da concentração de SARS-CoV-2 na RMRJ

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Comentários
Após a nítida elevação da média móvel de 14 dias observada no período compreendido entre as Semanas Epidemiológicas 7 e 13 (semanas 17 e 23 do Estudo), os resultados da última semana de monitoramento (Semana Epidemiológica 17, semana 27 do Estudo) não permitem a confirmação de uma suposta tendência de arrefecimento apontada pelos resultados da Semana Epidemiológica 14 (semana 24 do Estudo). Na verdade, apesar da pequena variação para maior ou para menor, depreende-se que os resultados obtidos nas últimas semanas – Semanas Epidemiológicas 15, 16 e 17 (semanas 25, 26 e 27 do Estudo) indiquem, de forma geral, e para a totalidade dos pontos de monitoramento, a estabilidade da concentração viral do SARS-CoV-2 nos esgotos sanitários, de acordo com valores mais elevados do que aqueles observados até a Semana Epidemiológica 13 (semana 23 do Estudo). Observa-se, ainda, que após a sobrelevação dos resultados das Semanas Epidemiológica 15 e 16 (semanas 25 e 26 do Estudo), a concentração viral no ponto de monitoramento EE Leblon apresentou brusca redução nesta última Semana Epidemiológica 17 (semana 27 do Estudo).

Da mesma forma, considerando a evolução dos registros epidemiológicos, o gráfico demonstra a aplicabilidade da ferramenta WBE Epidemiologia Baseada nos Esgotos como instrumento de monitoramento e acompanhamento da evolução espaço-temporal da Covid-19.

Obs.: Para mais informações e dados tabulados, consultar os relatórios mensais de acompanhamento do projeto.

MONITORAMENTO ESPAÇO-TEMPORAL DA CONCENTRAÇÃO DE SARS-COV-2 NOS ESGOTOS SANITÁRIOS DA RMRJ

Quadros Síntese