MONITORAMENTO ESPAÇO-TEMPORAL DA CONCENTRAÇÃO DE SARS-COV-2 NOS ESGOTOS SANITÁRIOS DA RMRJ

07/06 – Evolução espaço-temporal da concentração de SARS-CoV-2 na RMRJ.

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Comentários
Após tendência de arrefecimento registrada nas semanas epidemiológicas 19 e 20 (SM29 e 30, 10 e 17/05/2021), as semanas seguintes, incluindo a atual (SE21 a 23, SM31 a 33, 24 e 31/05 e 07/06/21) indicam altos valores consecutivos de concentração viral para todos os 10 pontos monitorados desde outubro de 2020. Destacam-se os valores de 175,60, 152,59, 226,91 e 178,79 número de cópias/mL nas ETE Barra da Tijuca, EE André Azevedo, ETE Ilha do Governador e ETE Penha, respectivamente, como maiores médias de 14 dias da série histórica de monitoramento. Todos os resultados, em termos médios e absolutos, podem ser visualizados nas pranchas específicas a cada ponto de monitoramento.

Conforme já observado neste e em outros estudos sobre a aplicação da ferramenta Epidemiologia Baseada nos Esgotos, o registro do aumento da concentração viral de SARS-CoV-2 nos esgotos sanitários pode servir como indicador do aumento dos registros epidemiológicos das semanas subsequentes.

Obs¹. Para mais informações e dados tabulados, consultar os relatórios mensais de acompanhamento do projeto.

MONITORAMENTO ESPAÇO-TEMPORAL DA CONCENTRAÇÃO DE SARS-COV-2 NOS ESGOTOS SANITÁRIOS DA RMRJ

Quadros Síntese